quinta-feira, 5 de junho de 2008

Várias caras

Há tempos tenho falado sobre o tema que este post aborda.

Até pensei que fosse "implicância" minha ou "exagero de visão", pois, as coisas quando estão muito óbvias geram até dúvidas se realmente são o que é.

Enfim, o Paulo Henrique Amorim postou sobre exatamente o que tenho dito.
Para quem não acessa o blog dele, segue o link:

http://www.paulohenriqueamorim.com.br/materias199.asp

Afinal, qual é este assunto? Bom, clica aí.

Hasta!

10 comentários:

  1. Bom, o que vc e muitos tem falado a respeito. Semana passada mesmo estava comentando isso com o pessoal aqui da agência sobre o monopólio e o pior, mesmo com a tv fechada em vários lares brasileiros o que a galera quer ver mesmo é a globo.

    Parece que é quase automático (ou dafault, como costumo dizer) a escolha do canal em todas as casas mesmo com opções.

    Não é só na novela das 8, como o povo chama a novela que começa muito depois disso, que a globo expõe suas idéias assim, para alguns de forma camuflada, na minha opinião descarada. Um dia desses cheguei em casa mais cedo e numas dessas zapeadas por canais parei na globo. A novela era aquela mais cedo, das 6, e um dos atores era uma espécie de consultor político que estava dando dicas ao atual candidato a prefeito da cidade da tal novela. Ele dizia que o candidato deveria adotar um nome de um animal bem destemido e imponente, algo como uma águia. O candidato se perguntava se isto daria certo e o consultor, aos risos, dizia que uns amigos dele, do exterior, tinham usado algo muito pior e o povo tinha adorado, tinha dado certo. O candidato perguntou o que era e ele disse: – um molusco! Sem contar na tal novela, Duas Caras, citada no texto, a analogia que fizeram com o movimento cansei. Na novela os socialites criam uma espécie do mesmo movimento sem nenhum embasamento com o nome, chega!

    Estes são apenas alguns exemplos ridículos das várias coisas que rolam. Quem tenta assistir um pouquinho do Jornal Nacional, insuportável e cheio de opiniões declaradas do casal nacional já percebe que a lavagem cerebral começa bem cedo. Logo depois o jornal da noite com mais declarações abertas contra o governo. O jornal sempre abre comalguma notícia ruim que envolve o governo. Até mesmo sobre o biocombustível eles conseguem falar que faz mal para o crescimento do Brasil, que também só cresce porque a economia mundial cresce e por ae vai... fala sério, nem gols mais dá pra assistir no fantástico porque o gol mesmo vc nem consegue ver, só piadinhas e filosofias sobre o balé do futebol...

    A boa notícia. Conversando com o redator aqui da agência chegamos a uma conclusão sobre isso num almoço. A geração que tem a rede globo como o canal default está passando. Nossos avós estão morrendo, o Cid Mooreira daqui a pouco também vai pro saco e ninguém mais vai assistir xuxa, globo esporte, fantástico ou qualquer outra novela ou muito menos assistir um jogo da seleção com narração do galvão bueno, cléber machado e outros chatos que mais falam que narram e que infelizmente nos acostumamos a assistir desde pequeno. As crianças hoje em dia só assistem cartoon, warner e outros programas da tv fechada que infelizmente na nossa época não existiam. Estes programas podem não ser a melhor coisa do mundo mas com certeza são melhores que xuxu e cia. Pode ser que este seja o fim do monopólio ideológico da tv aberta. Ae sim não iremos mais discutir se a globo faz ou não diferença porque não fará diferença.

    ResponderExcluir
  2. E a Rede Globo não está sozinha nesta cruzada midiática contra o atual governo. Ao seu lado, caminhando passo a passo, estão veículos como a Revista Veja e a Folha de São Paulo. Isso para não citar outros meios de comunicação, hem?

    Antes, pelo menos, o apoio ou o ataque a determinado governo e/ou ideologia era feito de uma maneira mais velada, mais sutil. Atualmente, não precisa ser tão inteligente assim para perceber o quanto a dupla dinâmica, Globo e Veja, ataca explicitamente, de uma maneira descarada e, na minha modesta opinião, patética, o atual governo e suas decisões.

    O pior disso tudo é que todos esses veículos (Globo, Veja, Folha, etc) possuem um poder de influência enorme da opinião pública. Isso que me dá mais medo.

    No meio de toda esse jogo de interesse, aparece o blog. Uma ferramenta democrática importantíssima, pois não possui ramo preso com ninguém, ao não ser com o do próprio dono.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Márcio Roberto da Silva10 de junho de 2008 18:23

    Mudando de assunto

    Genuinamente, continuamos a procura do inimigo da Amazônia, sentados em nossas cadeiras e poltronas de sulcupira, teca, olmo, nogueira, bétula, faia, tília, feixo e sulcupira.

    ResponderExcluir
  4. Essa relação de dramaturgia com realidade sempre aconteceu na TV e até antes, no rádio. Até aí, tudo bem, porque a dramaturgia, em tese, nada mais é que a representação da sociedade em forma de telenovela e outros.
    A questão importante é quando isso se torna um meio de manipular, impor e gerar opiniões em favor de alguns. Aí mora o perigo.

    Isso não é desta última novela, duas caras, talvez tenha sido de forma mais explícita, mas já vi até estudos de fatos semelhantes desde os velhos tempos do roque santeiro... Se formos aprofundar, exemplos não faltam. O cinema dos Estados Unidos e seus heróis montadores e imbatíveis. Quem não lembra e não vibrou com Rock (o Americano) lutando contra Ivan Drago ( o Russo)? Isso remete algo?

    Sobre o que o Stefano bem falou, a percepção talvez seja maior, porém as coisas são muito bem pensadas e articuladas. Como Dog completou, a Veja dá este suporte, muito bem dado.
    Falo isso, não em defesa do atual governo, até porque tenho muitas críticas também, mas pela manipulação e dissimulação que esta novela apresentou.
    Quem tiver estômago, veja o blog que o escritor de duas caras manteve e se não me engano, mantém no G1 (site da globo). Nele, eu vinha acompanhando, ele deixava claro essa relação e falava coisas que sinceramente, me incomodaram muito.

    Enfim, para citar mais um bom comentário, Márcio bem salientou que enquanto todos apresentam uma solução para a Amazônia, estes mesmo contribuem para o que adoram arrotar por aí. Márcio, isso está mais inserido no assunto do que nunca.

    Aproveitando, alguém aí viu aquele vídeo da amazônia que está rolando na net? O que acharam?



    Hasta.

    ResponderExcluir
  5. não vi o video, manda o link!

    abraco!

    ResponderExcluir
  6. Segue o link:

    http://www.youtube.com/watch?v=p5wGT5xfKyo


    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Ah não, ahahahahaha esse vídeo é uma piada.... com certeza é um fake fudido!

    ResponderExcluir
  8. Também achei no mínimo estranho...

    Mas uma questão interessante são os comentários que este vídeo imbecil está gerando. Todos os dias recebo ele por e-mail com considerações das mais diversas pessoas.

    Quase todas possuem uma solução viável para "salvar" a Amazônia.

    Daí veio o comentário, que a meu ver, sábio (rs) do Márcio.

    Fala um pouco de hipocrisia que é aplicada em várias questões do cotidiano, dentre elas, esta.

    Não acham?

    ResponderExcluir
  9. Lembro de assistir um dos primeiros capítulos da novela com vc...e vc me disse tudo o que o Paulo Henrique Amorim escreveu.
    Agora o que o Márcio escreveu ficou na minha cabeça desde que lí os comentários. Percebí a importancia de um blog inteligente.
    Bj!

    ResponderExcluir
  10. É, pelo visto, acho que quase todo mundo percebeu esse disparete explícito do autor da novela, isso alinhado com a política nada justa da emissora em questão.

    Tentei acessar o blog dele, mas parece estar fora do ar. Talvez temporário.
    De qualquer forma, como citei anteriormente nos comentários, segue o link do blog:
    http://bloglog.globo.com/aguinaldosilva/

    Josy, bjo! Amigos, abraços.

    Essa semana post novo.

    Acessem sempre!

    ResponderExcluir